Páginas

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Madeixas: Hábitos que destroem o cabelo

Difícil encontrar uma mulher feliz com o próprio cabelo. Pontas duplas, raiz muito oleosa, fios quebradiços, corte com muito volume, caimento sem graça... A lista de reclamações é enorme e, não raro, nunca zera. Mas nada de ficar culpando a genética pela sua insatisfação. Muitas vezes, temos hábitos no nosso dia-a -dia, mas não sabemos o mal que eles fazem às nossas madeixas! Por isso, hoje listaremos as manias que você tem que deixar de lado para seu cabelo ficar lindo.



Deixar condicionador no cabelo
Principalmente quem pena com os fios secos, é tentada a cada banho a deixar resquícios do condicionador no cabelo: o cabelo fica macio e escorre pelo pente debaixo do chuveiro. Mas não pense que deixar o creme no cabelo é melhor maneira de conseguir cabelos hidratados. Não enxaguar adequadamente os fios, deixando resquícios do produto, vai danificar a estrutura capilar e impedir que as escamas sejam seladas. O resultado aparece em forma de madeixas elásticas e quebradiças. Por isso, ao terminar a lavagem dos cabelos, certifique-se que a água que escorre saia cristalina e que o cabelo não esteja com restos do produto.

Usar máscara hidratante na praia

Não adianta inventar. Para tomar sol, o ideal é passar um creme sem enxágue com proteção solar. E nada mais. Muitas mulheres acham que, usando uma máscara mais poderosa, estão protegendo o cabelo. Na verdade, elas estão queimando os fios. Esses produtos, além de não formarem uma capa contra os raios ultravioletas, têm um tempo de permanência. Excedê-lo enfraquece os cabelos.

Prender os fios molhados
Fazer isso uma vez ou outra não tem problema nenhum. Mas achar que vai domar o volume dos fios dando um bom nó em volta deles é assinar um atestado de raiva permanente. Manter o couro cabeludo molhado por muito tempo faz juntar fungos e criar caspa, além de enfraquecer a raiz e provocar a queda. Usar um leave-in e evitar o vento enquanto a cabeça não seca são medidas suficientes para evitar o cabelo armado demais.

Passar chapinha no cabelo molhado
Este é um daqueles pecados sem misericórdia nenhuma. A gravidade é tanta que dá para sentir os efeitos na mesma hora. Os fios são profundamente agredidos. Além de queimados, eles se quebram. O único jeito de consertar é cortando. Antes de usar a prancha, seque bem os cabelos. Nem úmidos eles podem estar.  

Desembaraçar com escovas maleáveis demais

As cerdas moles são de manuseio mais difícil, além de quebrarem os fios. Por isso, os especialistas recomendam um pente com dentes bem largos e firmes ou uma escova do tipo raquete, mais resistente.

Esquecer as hidratações
A hidratação tem a capacidade de dar leveza e nutrir os cabelos, recuperando a maciez, o brilho e o aspecto saudável deles. Em função do grande uso dos produtos químicos (tinturas, alisamentos, relaxamento etc), os fios tendem a ficar danificados. A função da hidratação é de reverter tudo isso. Mesmo os fios oleosos merecem hidratações, feitas com produtos específicos.

Beijinhos e aproveitem as dicas,

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Saúde & Fitness: Suplementos x Anabolizantes

Olá, meninas!
Hoje, resolvi falar sobre a diferença entre suplementos e anabolizantes porque vai chegando a época de verão e as pessoas querem ver resultados rápidos e acabam recorrendo aos anabolizantes, sem pensar nos problemas posteriores...


Então, vamos lá:

Suplementos alimentares e anabolizantes podem ser confundidos, e isso pode causar danos à saúde, e também medo em algumas pessoas que preferem evitar o uso dos suplementos.
Os suplementos alimentares são indicados para pessoas saudáveis, que possuem carência de algum tipo de nutriente e que estão em busca de melhor rendimento nas atividades físicas. A fabricação dos suplementos é feita com base nos próprios alimentos por indústrias de alimentos. Além do que são considerados pela ANVISA alimentos com alto valor biológico e nutricional.
O uso de suplementos é feito na maioria das vezes por atletas e praticantes de atividades físicas que procuram aumentar o rendimento e diminuir o tempo de recuperação dos músculos. Mas especialistas recomendam que os suplementos alimentares não devam substituir totalmente uma alimentação e nem servir como dietas.


Já os anabolizantes são fabricados para proporcionar o aumento de testosterona (hormônio masculino), e só são indicados em casos muito específicos por profissionais da saúde. É substância sintética produzida por indústrias farmacêuticas.

Em busca de resultados rápidos, como o ganho de massa muscular, muitas pessoas recorrem ao uso de anabolizantes, mas os usos indevidos dessas substâncias podem levar à morte. 
Nos últimos anos surgiu a moda do corpo escultural, cheio de definições, e o que antes era mais comum para homens, agora mulheres também estão à procura desse padrão de beleza.
Para obter um rápido resultado, muitos aderem aos anabolizantes esteroides, o problema está nas consequências que eles têm na saúde da pessoa. Os primeiros resultados do uso, aparentemente são um sonho: o corpo fica com a aparência musculosa, deixando o usuário satisfeito. O maior problema está depois, pois esse músculo que se forma, nada mais é do que um inchaço, e esse inchaço não dura muito, o que faz a pessoa se tornar um usuário, para estar sempre obtendo o resultado desejado.
Os efeitos desse uso são muitos, tanto físicos, quanto psicológicos, e os órgãos mais afetados são os rins e coração.

Vamos ver alguns efeitos colaterais provocados pelos anabolizantes esteroides:
-Enfraquecimento do sistema imunitário, causando lesões hepáticas, insuficiência renal e embolia pulmonar;
-Alto risco de um ataque cardíaco;
-Acidente Vascular cerebral;
-Câncer;
-Problemas psicológicos, como agressão, depressão, alterações de humor etc;
-Limitação da produção natural do hormônio (o que interfere no crescimento esquelético e muscular);
-Em homens: Calvície, hipogonadismo, crescimento da mama e infertilidade;
-Em mulheres: voz mais grave, o aumento do clitóris, desregulação do ciclo menstrual, aumento de pêlos e queda de cabelo/calvície;
- Doenças cardíacas, acne, hipertensão, agressividade, danos aos rins e ao fígado em ambos.

O coração é um músculo que sofre gravemente com o uso de anabolizante. O esteroide faz com que a fibra cresça e o coração vai ficando maior, dificultando a irrigação de sangue e perdendo a potência nos batimentos.
Esses são alguns dos efeitos do uso do medicamento de forma errada, e dependendo da pessoa, em menos ou mais tempo, pode levar à morte (será que vale mesmo a pena usar?).

Muitas vezes Suplementos Alimentares são confundidos com Esteroides, cuidado, são dois produtos bem diferentes. Como o próprio nome já diz, suplementos adicionam/complementam nutrientes à dieta, aqueles que, às vezes, o corpo não recebe na quantidade ideal.
Suplementos são saudáveis e não provocam mudanças negativas ao metabolismo, o resultado vem a longo prazo de forma saudável, mas sempre procure um nutricionista antes, para que ele indique um de acordo com o seu perfil e suas metas.

Fique ligado nas consequências e faça a escolha saudável e correta... Nossa saúde é nosso maior patrimônio. ;)
Não procurem o fácil e rápido! Vamos devagar, praticando atividade física e uma boa alimentação.
Beijos,

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Madeixas: Quando lavar, cortar e pintar o cabelo


Hello, meninas!
Nem preciso explicar muito a dica de hoje, né? É sempre bom saber quando precisamos cortar, lavar e pintar os cabelos para mantê-los saudáveis.

QUANDO VOCÊ DEVE LAVAR

Cabelos finos: Em dias intercalados ou cada dois dias. Dessa forma, as madeixas não ficam muito oleosas e você não irá remover os óleos naturais que protegem e nutrem os fios.

Cabelos médios e grossos: A cada três dias ou uma vez por semana. Fios grossos demoram mais para absorver óleos naturais, e parecem menos oleosos do que os cabelos finos ao longo do tempo.

Cabelos quimicamente danificados: Nesse caso, vale a regra de lavar de acordo com a textura. O mais importante é hidratar os fios danificados. Condicione o cabelo com uma máscara durante a noite. Na hora de dormir, passe a máscara, prenda os fios e coloque uma touca. Assim, você protegerá seu travesseiro e o calor natural irá potencializar o tratamento uma vez que o produto irá penetrar profundamente nas cutículas.

Dica: A frequência das lavagens pode variar de acordo com o clima e estações. No verão, por exemplo, o cabelo tende a ficar oleoso mais rápido, então provavelmente você irá lavá-lo mais vezes na semana.

QUANDO CORTAR

Na altura dos ombros ou mais curto: Para manter o comprimento, passe a tesoura a cada quatro ou seis semanas.

Abaixo dos ombros: Muitas mulheres gostam do cabelo longo e evitem cortar porque não querem perder o comprimento, mas isso faz mal aos fios. Quanto mais tempo você demorar a cortar o cabelo, mais pontas duplas você irá acumular, causando ressecamento e danos às madeixas. Para evitar que isso ocorra, corte o cabelo de dois em dois meses ou uma vez a cada estação (calma, são só as pontinhas). Assim, você conseguirá manter o comprimento e a saúde dos fios.

QUANDO DEVE PINTAR

Tintura: Quem pinta o cabelo ou a raiz deve fazer o retoque a cada quatro semanas.

Luzes, mechas ou reflexo: O processo de descoloração é mais agressivo para o fio, por isso deve ser feito com intervalos mais longos. Mas isso varia muito de acordo com a sua necessidade e estado dos fios. Se você tem luzes ombré, por exemplo, pode retocá-las a cada quatro meses. Mas se você é platinada, terá que fazer a raiz de dois em dois meses, mais ou menos. Converse com o seu cabeleireiro para saber a melhor opção para você.

QUANDO USAR FERRAMENTAS QUENTES

Tudo bem usar a chapinha ou babyliss uma vez por semana, mas moldar os fios diariamente não é indicado porque você irá danificá-los demais. Lembre-se sempre de passar um protetor térmico antes de usar a ferramenta. Muitas delas chegam a temperaturas elevadas. Quanto mais quente ela estiver, menos tempo você deve manter seu cabelo nela.

É isso, meninas...
Até semana que vem!

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Saúde & Fitness: Glúten

Meninas, hoje falarei sobre um assunto que está sendo muito falado e que as famosas estão fazendo: a dieta do "glúten free", que isenta totalmente o glúten do cardápio. Mas vocês sabem o que é o glúten?
Então, o glúten é uma proteína vegetal presente no trigo, aveia, centeio e cevada. Em outras palavras, está presente em pães, bolos, biscoitos, macarrão, cereais matinais e também na cerveja.
O ataque ao pãozinho é consequência da proliferação das dietas desintoxicantes. Elas ganharam força em meados de 2005. No Brasil, o programa detox é defendido por alguns nutricionistas, especialmente de uma corrente chamada funcional, baseada em alimentos não só saudáveis, mas especificamente indicados para a prevenção de males. Entre linhas mais ortodoxas da nutrição, essa dieta não tem tanto crédito. Entre os médicos, é raro quem a defenda, afinal, não há evidências científicas contundentes de que funcione.

O glúten é prejudicial a saúde?
O glúten, é verdade, pode ser prejudicial ao organismo, mas, comprovadamente, apenas entre aqueles que sofrem de doença celíaca, que afeta 1 em cada 200 pessoas no mundo.
Quando um celíaco consome glúten, seu sistema imunológico reconhece a proteína como um inimigo e reage contra ela. Esse ataque atinge o intestino delgado e prejudica a absorção de nutrientes.

Mas será mesmo que a restrição de glúten emagrece?
O emagrecimento acontece por dois motivos. Primeiro porque a retirada estes alimentos vai diminuir o inchaço natural causado pelo glúten. Segundo porque ele frequentemente está inserido em alimentos calóricos. Mas isso não quer dizer que a pessoa está perdendo gordura.
A restrição dos alimentos fonte desta proteína reduz automaticamente a ingestão calórica, e, como consequência, ocorre a perda de peso. Qualquer dieta com restrição de calorias pode emagrecer, seja com a retirada do glúten, da gordura ou do carboidrato, por exemplo. O glúten não possui nenhuma propriedade "antiemagrecimento".
O "paozinho" por exemplo, possui somente uma fração pequena que corresponde ao glúten. Proporcionalmente, a quantidade de carboidrato é muito maior, portanto, ao retirar o pão, retira-se o glúten, mas, principalmente, o carboidrato. Se pensarmos pela lógica, todos os pacientes com intolerância ao glúten ou doença celíaca deveriam sem magros, já que são orientados a seguir uma dieta isenta de glúten, o que não é verdade.

O glúten causa inchaço?
O glúten é responsável sim, pelo inchaço, e além disso, afeta o metabolismo, retardando a perda de peso. Mas o que engorda são os outros componentes que fazem companhia para ele nestes alimentos, como o carboidrato, gordura, açúcares e outros tipos de proteína. Logo, se você corta alimentos calóricos da sua vida e pratica atividades físicas, você irá emagrecer e "desinchar".
Como qualquer outro alimento, o glúten deve ser consumido moderadamente, pois, em excesso, pode engordar e prejudicar a saúde, já que grande parte dos alimentos possui glúten e alguns desses alimentos são: bolachas, bolos, biscoitos, pão, torradas, cerveja e qualquer massa que leve farinha de trigo, como a massa de pizza. (alimentos que todas nós sabemos que engordam, né? rs).


Dentre a lista de alimentos citados abaixo que não contém glúten, podemos ver que também há alimentos com grandes quantidades calóricas, então, não acredito que seja a isenção do glúten que emagreça...
○Frutas e vegetais; 
○Arroz e seus derivados;
Milho e seus derivados;
Fécula de batata;
Carnes e peixes;
Açúcar, chocolate, cacau, gelatinas e sorvetes;
Sal;
○Óleos, azeite e margarinas.

Então, se mantivermos uma boa alimentação, equilibrada e praticarmos atividades físicas regulares, teremos uma vida saudável e uma boa manutenção do nosso peso.
Obs: Procure sempre um profissional da área, seja para prescrição de dietas ou atividades!

Bom, por hoje é isso, até semana que vem!
Beijinhos,

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Madeixas: Dor no couro cabeludo - causas, cuidados e tratamentos

Hello, meninas!
Na hora de pentear ou enxugar os cabelos, surge um pequeno incômodo que, com o tempo, não melhora e vai se tornando cada vez mais forte.
Assim é a sensibilidade do couro cabeludo, que pode acontecer por diferentes causas.
A manifestação do problema também é diversa. Em alguns casos pode haver dor e, em outros, descamação e ardência.
Tudo depende de qual é o motivo da área estar sensível. Veja a seguir qual é o seu tipo de sensibilidade do couro cabeludo e opte pelos melhores cuidados:

Dor no couro cabeludo
Os dermatologistas explicam que cerca de 20% das mulheres que têm queda do cabelo reclamam de uma sensibilidade dolorosa quando passam as mãos nos fios ou penteiam o cabelo. Os fios têm a função de proteger o couro cabeludo e, com a queda de cabelo, a diminuição da densidade dos fios pode tornar região desprotegida.


Couro cabeludo descamando e coçando
Em casos mais graves, em que há descamação de crostas da área, a caspa pode causar alteração da espessura do couro cabeludo e, consequentemente, ardência e coceira na cabeça.
Doenças como psoríase, uma descamação intensa que pode acontecer no corpo todo, e micoses também podem causar sensibilidade. Os tratamentos químicos, como escova progressiva e tinturas, podem machucar o couro cabeludo e, por isso, são causas comuns do problema.

Cuidados caseiros com o couro cabeludo
Sempre tome cuidado ao mexer nos cabelos. Evite lavar o cabelo com água muito quente, faça movimentos delicados ao lavar e secar com toalha, não use o secador muito quente e evite procedimentos capilares com química, caso esteja tratando a sensibilidade.

Tratamento para o couro cabeludo
O tratamento deve ser feito após uma avaliação do dermatologista e consiste, inicialmente, em tratar a causa do problema. Portanto, a caspa ou a queda de cabelo devem ser resolvidas para que a sensibilidade seja também curada. O dermatologista prescreverá medicações para aliviar os sintomas da sensibilidade, como loções com medicação anti-inflamatória, antialérgicos e analgésicos. Além disso, podem ser recomendados xampus e outros produtos capilares mais suaves e com menores chances de causar irritação no couro cabeludo.

Um beijo e até a próxima, meninas :*

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Saúde & Fitness: Valor calórico das bebidas alcoólicas

Olá meninas.
Hoje, vou escrever sobre um tema que deixa muitas pessoas com raiva, que é saber o valor calórico das bebidas alcoólicas, pois elas pensam: Eu passo o ano todo malhando e nas férias não posso nem curtir e beber?. Os adeptos ao costume de beber tiram esse problema de letra, porém, há aqueles que só bebem em ocasiões especiais e, por isso, resolvi falar de algumas bebidas e suas calorias.. .
Falando no assunto, estamos no final de ano né?! Muitas festas, comemorações, confraternizações... Alô, dieta, cadê você???
Consumir bebidas alcoólicas nessa época é quase que inevitável né?! A não ser pra quem não consome nada... Casos difíceis, rs. Mesmo essa época sendo difícil, não é impossível, e podemos fazer algumas mudanças pra "equilibrar".
Muitas pessoas não levam em consideração o valor calórico das bebidas porque é algo que não precisam mastigar. Cada grama de álcool possui 7 calorias, bem mais que o carboidrato e a proteína, que fornecem 4 calorias por grama. Para se ter uma ideia, cada tulipa de chopp contém 130 calorias, o mesmo que um pãozinho francês! Para visualizar melhor, imagine só quantos “pãezinhos” você consome em uma noite em um bar ou numa festa... Muuuitos, não?! Rs.

Vamos ver algumas bebidas mais consumidas e suas calorias:

Bebida Medida caseira Peso (g) Calorias(Kcal)
Aguardente 1 dose 50 ml 115
Batida de frutas com leite condensado 1 copo 200 ml 504
Caipirinha de limão com açúcar (aguardente) 1 copo 200 ml 300
Caipirinha de limão com açúcar (vodca) 1 copo 200 ml 310
Caipirinha de limão com adoçante (aguardente) 1 copo 200 ml 240
Caipirinha de morango com açúcar (saquê) 1 copo 200 ml 340
Cerveja 1 lata 350 ml 151
Cerveja Malzbier "Brahma" 1 long neck 355 ml 199
Cerveja sem álcool 1 long neck 355 ml 89
Champanhe 1 taça 125 ml 110
Chope 1 tulipa 300 ml 180
Conhaque 1 dose 50 ml 125
Cuba Libre 1 copo 250 ml 170
Gim 1 dose 30 ml 60
Margarita 1 copo 150 ml 131
Mojito 1 copo 200 ml 250
Quentão
100 ml 294
Prosecco 1 taça 125 ml 106
Rum 1 dose 50 ml 110
Saquê 1 cálice 35 ml 50
Smirnoff Ice 1 long neck 275 ml 240
Tequila 1 dose 50 ml 110
Uísque 1 dose 50 ml 120
Vinho branco doce 1 taça 125 ml 173
Vinho branco seco 1 taça 125 ml 107
Vinho Quente
100 ml 120
Vinho tinto 1 taça 125 ml 107
Vodca 1 dose 50 ml 120

Quando se fala em bebidas alcoólicas e reeducação alimentar, temos que lembrar de quatro dicas essenciais:
Moderar: A bebida alcoólica deve ser ingerida com moderação, esteja você em um processo de emagrecimento ou não. O álcool é uma substância psicoativa com potencial de causar dependência.
Embora quantidades pequenas de álcool podem até ser benéficas para a saúde, está bem estabelecido que seu uso freqüente e excessivo causam doenças gástricas, nutricionais, neurológicas e hepáticas.
Substituir: Em coquetéis em que é adicionado o açúcar, o agravante é ainda maior para quem está em controle alimentar. O ideal é substituí-lo por adoçante.
Evite acrescentar leite condensado às batidas, pois é rico em açúcar e gordura. Uma ótima dica é trocar por iogurte desnatado, também fica gostoso e com muitas calorias a menos.
Intercalar: Tente sempre intercalar as bebidas alcoólicas com água. Tome bastante água antes de começar a beber. Assim, você evita matar a sede com essa bebida, além de se hidratar.
Se a intenção é aproveitar os efeitos benéficos do vinho, sempre que possível, substitua-o pelo suco de uva natural. Ele proporcionará o mesmo efeito protetor sobre o coração. Se você tem o costume de beber vinho diariamente, use o suco de uva em dias alternados. Já é um ótimo começo!
Diluir: Use gelo para diluir o uísque ou a caipirinha. Coquetéis mais leves como o mojito (rum, sprite zero, hortelã e limão), cuba libre (rum, coca light e limão) e até mesmo uma mistura de clubsoda e meia taça de vinho também são boas opções.

Usar a criatividade pode ajudar a perder peso sem abrir mão dos hábitos prazerosos. Com bom senso, você verá que é capaz de frequentar festas, jantar fora e sair para um encontro com os amigos sem colocar em risco todo um programa de perda de peso de um ano inteiro!
Façam escolhas conscientes, cuidem de vocês!
Então, meninas, essa foi meu assunto de hoje, espero que tenham gostado...
Até a próxima! Bebam com moderação. ;)

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Madeixas: Cabelo intacto depois da academia

Olá, meninas!

Hoje em dia é assim: quem tem tempo é rei, né?! Nós, mulheres modernas, temos a vida toda preenchida e, quando sobra tempo, ah, é um luxo! E quem procura manter uma vida saudável, então?! Aí mesmo é que o tempo não sobra!
Quem vai à academia com frequência sabe que uma hora de atividade física é o suficiente para arruinar o cabelo. E se você precisa ir correndo para o trabalho ou para um evento? Terá que dar um jeito nas madeixas, e não há produto que deixe seus fios perfeitos em instantes, infelizmente!
Mas, para nós, não existe problema relacionado a cabelos sem solução (ou quase nenhum, rs).Vamos citar quatro dicas ótimas para vocês! Vamos acompanhar?

1. Preparação é a chave
Não amarre seu cabelo em um rabo de cavalo muito apertado porque irá marcar suas madeixas.
Faça um coque alto e prenda-o com grampos, ao invés do elástico. Você pode também usar uma faixa de cabelo para segurar aqueles fios que insistem em ficar soltos.

2.  Aplique shampoo seco na raiz
Mantenha o topo do cabelo e o couro cabeludo frescos. O shampoo seco irá eliminar a oleosidade e ajudar a dar volume. Passe o produto na raiz e depois mexa os fios com os dedos, para distribuí-lo por todo o comprimento. Desta forma, irá parecer que você lavou e secou as madeixas normalmente. 

3. Aproveite ao máximo o secador de cabelo
Caso seus fios estejam com um pouco de suor, passe o secador rapidamente na raiz do cabelo para eliminá-lo. Enquanto seca, balance o cabelo e levante-o com os dedos, para dar volume e evitar que eles fiquem muito lisos por causa da oleosidade. Quando terminar, você pode virar a cabeça para baixo e depois jogar o cabelo de volta, para conquistar ainda mais volume.

4. Combata o frizz, mas abrace as ondas
Será difícil conseguir um cabelo superliso após uma atividade física intensa, as ondas deixarão o look muito mais natural. Isso não significa que você tem que fazer babyliss para ter cachos definidos e perfeitos. Apenas aplique uma pequena quantidade de mousse modeladora no comprimento e pontas, deixe agir por alguns minutos e amasse o cabelo com as mãos. Dê aquela balançada nos fios e, em instantes, você está pronta!


Então, é isso meninas, bora malhar sem perder o brilho nas madeixas!
Beijinhos,