Páginas

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Saúde & Fitness: Adoçantes

Olá meninas! No post de hoje, vou falar sobre adoçante...
Hoje, qualquer cantinho com café, acompanha, pelo menos, um tipo de adoçante. Sucralose, ciclamato, sacarina, aspartame, acessulfame-k e steviosideo (stevia) são os mais comuns. Com pouca ou nenhuma caloria, eles se tornaram uma boa alternativa para limitar a ingestão de açúcar, sem abdicar do sabor doce dos alimentos. Tal característica, entretanto, também fez com que os adoçantes começassem a ser usados sem qualquer moderação, parecendo indiferente dar esguichadas ou pingar algumas gotinhas do líquido.
Mas será que o exagero não traz qualquer consequência?

Algumas dúvidas:

Adoçantes podem ser usados sem moderação?
Não! Todos os adoçantes apresentam uma dose limite de segurança, que deve ser respeitada, pois, do contrário, podem causar toxicidade. A dose máxima recomendada varia de produto para produto e vem especificada na embalagem, mas costuma ser muito difícil de atingir. Ainda assim, prefira contar poucas gotas a dar esguichadas de adoçante nos alimentos. 

Quais os riscos do consumo excessivo de adoçantes?
Desde problemas neurológicos até câncer.
Cada adoçante apresenta um tipo de risco para a saúde caso a dose máxima recomendada não seja respeitada. O aspartame, por exemplo, pode desencadear problemas neurológicos, dores de cabeça e até insônia. A ingestão excessiva de sacarina, por outro lado, já foi associada a um maior risco de câncer de bexiga. Por isso, não exagerem no consumo.

Qual o adoçante mais recomendado para se usar em receitas de bolos?
Adoçantes culinários em pó.
Para preparar bolos, queijadinha e outros doces em que o açúcar não só adoça como também dá volume, o ideal é usar adoçantes culinários em pó, onde há equivalência em relação ao sabor e à quantidade. Assim, uma xícara de açúcar, por exemplo, pode ser substituída por uma xícara de adoçante sem a necessidade de compensar o volume da massa com mais farinha ou margarina, como aconteceria com o uso de adoçantes líquidos. Em mousses, por outro lado, o açúcar pode ser substituído por adoçantes líquidos, já que sua função é apenas a de adoçar e não a de dar volume. 

Adoçantes podem ser usados por gestantes? 
Há controvérsias! 
Embora as grandes marcas de adoçante tenham sido submetidas a testes para, então, serem vendidas com segurança, o uso do produto por gestantes ainda é visto com certa preocupação por profissionais de saúde. Não há estudos feitos com esse público, porque, neste caso, a mãe participante estaria colocando a vida do bebê em risco. Por isso, durante os nove meses de gravidez, recomenda-se o uso de açúcar. 

Qual o melhor adoçante para bebidas? 
O da preferência de quem irá beber. 
Para adoçar bebidas, pode ser usado qualquer adoçante. Assim, o ideal é escolher aquele que mais agrada o paladar, não deixando sabor amargo. O aspartame é um dos mais utilizados.
Adoçantes são recomendados para quem sofre de diabetes? 
Sim. Na verdade, adoçantes foram criados especificamente para uso de pessoas portadoras do diabetes e, com o tempo, passaram a ser adotados por quem está de dieta.
O objetivo do produto é evitar picos de glicemia no sangue, que ocorriam com a ingestão de açúcar. O fato de conter pouca ou nenhuma caloria, entretanto, atraiu a atenção de quem desejava perder peso. Estudos mostram, porém, que o uso de adoçantes por quem quer emagrecer pode ter efeito contrário em alguns casos. O sabor pode não saciar a vontade de comer algo doce como aconteceria com a ingestão de açúcar, fazendo com que o indivíduo coma mais. 

Adoçantes podem ser usados por crianças?
Não é recomendado! 
Adoçantes são recomendados apenas para crianças que sofrem de diabetes ou alguma outra doença em que o uso do produto desempenhe papel fundamental para sua saúde. O uso por crianças saudáveis deve ser evitado, pois não se sabe os efeitos que o produto pode ter no desenvolvimento infantil. 

O uso de adoçantes por adultos saudáveis é 100% seguro? 
Não necessariamente. 
Apesar dos estudos feitos para determinar a dose máxima recomendada de uso dos adoçantes, muitos profissionais ainda são a favor da exclusão do produto da dieta. Nenhum estudo envolvendo muitos participantes e de longo prazo foi realizado com cada um deles, provando que adoçantes não favorecem o desenvolvimento de qualquer problema. 

Então, meninas, a todas vocês que querem incluir o adoçante na dieta, é bom tirar as dúvidas com algum profissional da área e sempre que for usar, utilizar em quantidades moderadas!
É isso! Beijos e até semana que vem! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário