Páginas

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Clássico preto e branco

Há oito rodadas  para o fim do Brasileirão, cada vez mais um jogo se torna decisivo e em um clássico então, esse sentimento de final se triplica. Botafogo e Vasco se enfrentaram pela 30º rodada e fizeram uma partida que valia o ingresso.
Logo no primeiro minuto de jogo, os torcedores presentes sentiram que o ritmo do jogo seria acelerado. Em um escanteio pela direita, o goleiro Diogo Silva saiu e em vez de dar um soco na bola, deu um tapinha para trás. Dankler dominou e bateu para o fundo da rede: 1 a 0 Botafogo. Quando o Vasco tentava se recompor, em um contra-ataque alvinegro , Lodeiro arriscou de fora da área. Diogo Silva,  socou a bola para frente. Lodeiro ainda chegou à frente da zaga adversária para concluir a jogada: com 2 a 0 em seis minutos. Tudo indicava para uma goleada. Lucas Zen e Gegê jogavam para Lodeiro e Octávio poderem chegar ao ataque e se juntarem a Hyuri e Sassá. Ao Vasco, restava a missão quase impossível de mudar o placar. Marlone se esforçava e Montoya tentava resolver pelo lado esquerdo mas Pedro Ken subia pouco. Com Willie perdido na frente. E a zaga, tensa, o time cruzmaltino tentava resistir. O Botafogo ficou mais perto do terceiro gol quando Sassá mandou de cabeça para o goleiro vascaíno fazer a defesa. O Vasco chegou a encaixar um pouco o jogo na metade do primeiro tempo, tendo duas chances de diminuir com Cris. Mesmo assim, o time deixava muitos buracos, que o Alvinegro tentava aproveitar. E foi assim, até o fim da primeira etapa, que os alvinegros administraram a vantagem.
No segundo tempo, Dorival Júnior trocou Fillipe Soutto e Montoya por Juninho e Thales. E a torcida cruzmaltina empurrou, acreditando na reação. O reizinho demorou oito minutos para colocar a equipe no jogo. Em uma cobrança de escanteio, mandou a bola na cabeça de Jomar: gol do Vasco. O clima no Maracanã mudou. Octávio, já dava sinais de nervosismo. Oswaldo percebeu e fez alterações: Colocou Renato para dar mais experiência. O time de General Severiano deu uma equilibrada no jogo e teve duas chances. Mas ao contrário do primeiro, o segundo tempo foi do Vasco. E Juninho fez o time recuperar a confiança. E numa bela jogada, aos 22, mandou na medida para Pedro Ken entrar destemido e empatar. A partida ficou emocionante. Com Thales como  na área, o Vasco se encaixou melhor na frente e se organizou melhor atrás.  E se o time tinha Juninho no comando, o Botafogo contava com Renato equilibrando do outro lado. E o goleiro Diogo Silva se redimia com boas defesas. A partida ficou indefinida até os 48, quando numa cobrança de falta Juninho quase virou mas, Jefferson voou para salvar. Foi a última jogada, pois logo depois o árbitro apitou o fim da partida. Para quem esteve presente, o jogo foi no mínimo emocionante.  

Os outros resultados da rodada foram: Portuguesa 1x1 Vitória, Coritiba 2x1 Cruzeiro, Bahia 0x1 São Paulo, Atlético - MG 1x0 Flamengo, Goiás 3x0 Atlético - PR, Internacional 2x2 Grêmio, Corinthians 1x0 Criciúma, Náutico 1x5 Santos e Fluminense 1x1 Ponte Preta.


Gostou do texto? Não deixe de curtir e comentar! E se quiser participar do blog, é só nos enviar um e-mail para grazineves7@gmail.com. Estamos aguardando sua participação! Um beijo e até a próxima :*

Nenhum comentário:

Postar um comentário