Páginas

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Goleada para dar alívio

Na 24ª rodada, o que não faltou foi gol, apenas um jogo ficou no 0x0. Algumas trouxeram alívio para os torcedores, outras só aumentaram a revolta. Enfim, essa rodada trouxe bastante alegria e tristeza, como toda boa partida de futebol.

Uma das goleadas foi na partida entre Flamengo x Criciúma: o rubronegro foi avassalador nos primeiros 25 minutos. Com Elias e Luiz Antônio no meio de campo, além de Amaral protegendo a zaga e André Santos na criação das jogadas, ficou claro que a ordem era atacar e decidir logo de cara.  E o pedido foi realizado: foram três gols em 23 minutos. Os dois primeiros, em jogadas emboladas e originadas de escanteio. O caminho era pelas laterais, principalmente com Léo Moura. Após série de rebatidas, André Santos matou no peito, mas não conseguiu bater, e a sobra ficou para Hernane, que teve de chutar duas vezes para a bola entrar: 1 a 0, com quatro minutos. Mas depois do gol, o time rubronegro sofreu um susto: com o zagueiro Samir, caído na lateral, após sofrer lesão, Amaral errou a saída de bola e Lins entrou livre, mas foi travado pelo volante, que se recuperou. Mas o zagueiro teve que sair, substituído por Chicão. Passado o momento de tensão, na velocidade, chegou a jogada do segundo gol, parecida com a primeira: escanteio pela direita, confusão na área, e, num novo bate-rebate, foi a vez de Wallace escorar para as redes, aos 17 minutos: 2 a 0. O terceiro começou com o lançamento de André Santos, um dos destaques da equipe. Hernane invadiu a área e foi derrubado pelo goleiro Helton Leite, que foi expulso. Hernane cobrou o pênalti, fazendo 3 a 0, com 23 minutos.

Na volta para o segundo tempo, o Flamengo desacelerou. Elias e Luiz Antônio passaram a avançavar menos e André Santos passou a tocar para os lados. Já o Criciúma, que, também teve o técnico Argel expulso, começou a incomodar, explorando a criatividade de Daniel Carvalho e a velocidade do atacante Lins. Colocou duas bolas na trave, e, na segunda, com o camisa 7, que voltou a infernizar aos 46 minutos, quando aproveitou dois erros de João Paulo e invadiu a área, sendo derrubado por Felipe dentro dela em seguida. O goleiro rubronegro também foi expulso, e o pênalti marcado acabou sendo convertido em gol. Daniel Carvalho bateu à direita de Paulo Victor, que entrou no lugar de André Santos e pulou na bola, mas não conseguiu alcançá-la. A vitória, que parecia certa, corria riscos. O Flamengo teve dois bons lances, com Luiz Antônio de fora da área, e boa cabeçada de Hernane. Mas o Tigre perdeu as melhores oportunidades, uma com Wellington Paulista, outra com Lins, com boas defesas de Paulo Victor. A zaga rubronegra dava sinais de nervosismo. O meio-campo desacelerou, ao passo que o Criciúma, já com Morais no lugar de Daniel Carvalho, tentava aumentar a pressão, com os laterais Tony, pela direita, e Márlon, pela esquerda. Jayme de Almeida trocou Luiz Antônio por Cáceres. E o paraguaio começou a jogada do quarto gol. O centro foi para Paulinho, que tentou a bicicleta. A bola sobrou para Elias, que bateu sem defesa para Bruno, aos 32. Ali, finalmente, o torcedor respirava aliviado. Uma goleada por 4 a 1, que veio para dar um suspiro aliviado ao Flamengo, após várias derrotas. 

Os outros resultados da rodada foram:  Goiás 1x2 Fluminense, Náutico 3x0 Coritiba, Botafogo 0x1 Ponte Preta, São Paulo 0x1 Grêmio, Bahia 0x0 Vasco, Portuguesa 4x0 Corinthians, Internacional 1x2 Cruzeiro,  Atlético - MG 3x1 Santos e Atlético PR 3x5 Vitória.

E você, caro leitor do blog, se gostar do texto, não esqueça de curtir e comentar. E se quiser nos dar sua sugestão ou participar do blog, é só nos mandar um e-mail para grazineves7@gmail.com. 
Estamos aguardando sua participação! Um beijo e até a próxima :*

Nenhum comentário:

Postar um comentário