Páginas

segunda-feira, 15 de julho de 2013

Futebol é emoção!

No futebol não há nada definido, nada é certo e o jogo só termina quando o juiz aponta para o meio de campo. Na quarta-feira, o Atlético Mineiro entrou em campo com a difícil missão de vencer o jogo, fazendo três gols de diferença do time Argentino Newell's Old Boys ou então fazer dois gols e levar a partida para os pênaltis. Se tomasse um gol, o Atlético teria que fazer quatro, pois gol "fora de casa" vale mais. Difícil ou até impossível na opinião dos mais pessimistas, mas a frase clássica 'o futebol é uma caixinha de surpresas' imperou nesse jogo.
Aos 2 minutos do segundo tempo, Bernard abriu o placar, demonstrando que o ritmo da partida seria assim, corrido. Depois do gol, o time não se aquietou e estava com mais posse de bola e finalizando bem mais que seu adversário, que apenas limitava-se a se defender e esperar para contra-atacar. Mesmo com mais posse de bola, o segundo gol não saiu no primeiro tempo. O segundo tempo se iniciou, e o Atlético voltou um pouco mais frio, mas, mesmo assim, não deixava de atacar. Quando o jogo é dramático, tudo acontece. No meio do jogo, houve um apagão e os refletores desligaram, obrigando a paralisação da partida por meia hora. Com isso, o time mineiro perdeu ainda mais o ritmo e os pessimistas já davam como certo a derrota. Mas quem disse que Atlético deixou de lutar? A luz voltou e jogo foi retomado e a dramaticidade não poderia ser maior. O segundo gol saiu aos 50 do segundo tempo, pois, com a paralisação, a partida foi prolongada até os 58 minutos. Guilherme, com toda garra marcou e levou a partida para os pênaltis. Nas cobranças, mais drama! Os dois times perderam cobranças: Jô, Casco, Richarlyson e Cruzado perderam. Na última cobrança para o Atlético, Ronaldinho, com tranquilidade, marcou e para vencer restava que Maxi Rodrigues, aquele que marcou um dos dois gols da partida de ida lá na Argentina, perdesse. Mas algo melhor aconteceu, Vítor defendeu e o Atlético heroicamente vai fazer a final da libertadores contra o Olímpia. 
Pelo Brasileirão, tivemos os jogos pela 7° rodada e com os resultados, houve mudanças na liderança. 
No Jogo GrêmioxBotafogo, o alvinegro entrou em campo com a tarefa de vencer e se manter na liderança. Mas, apesar do belo gol do holandês Seedorf, o time não conseguiu superar o tricolor gaúcho, nem a sua animada torcida. Na volta de Renato Gaúcho ao time, o Grêmio conseguiu vencer o time do técnico Osvaldo de Oliveira com o placar de 2x1. Assim, o Botafogo deixou de ser líder e caiu para a terceira posição, ultrapassado pelo Coritiba, que venceu o Atlético-PR (19°) e assumiu a liderança e pelo Vitória, que fez uma boa partida contra o São Paulo (14°) e agora ocupa a posição. O clássico da rodada ficou por conta da partida entre VascoxFlamengo, que foi disputada no estádio Mané Garrincha, em Brasilia. 
Com pouca inspiração, mas muita luta e  marcação, o jogador rubro-negro Paulinho fez o gol da vitória na reestreia de Dorival como técnico do Vasco. Com mais essa derrota, o time cruzmaltino completa 7 anos sem vencer seu maior rival no Brasileirão. Além disso, a vitória representou um alívio pro Flamengo, que agora ocupa da 11° posição e deixou o Gigante da Colina em alerta, já que agora está ocupando a 17° posição.
Os outros resultados da rodada foram: Flu 2x3 Inter; Santos 4x1 Portuguesa; Ponte Preta 0x0 Bahia; Corinthians 0x1 Atlético-MG; Criciúma 0x0 Goiás e Cruzeiro 3x0 Náutico. 
Comentários
4 Comentários

4 comentários:

  1. Eu admiro mulheres que tem essa paixão toda pelo futebol, eu nem tanto, mas torço pelo meu timão. Ficou legal sua "narração"

    ResponderExcluir