Páginas

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Diário de Viagem


Oi galera... Hoje o dia foi bem movimentado!
Lembram que eu falei ontem que ia sair pra comer?! Pois é... fomos no "Mineiríssimo", na 'pracinha central' lá de Tiradentes. Bem simples, pequeno... eu não dava nada por lá. Muito bom! Comi um penne ao molho branco com filé. Se não me engano, esse prato custou R$ 22. Pra uma pessoa. Bem servido.
Bom...
Hoje acordamos cedo, tomamos café e resolvemos fazer um passeio de charrete pelos pontos turísticos de Tiradentes. O passeio custou R$ 60 (até 4 pessoas na charrete), mas tinham mais baratos. Passamos pelo Chafariz São José de Botas, que era utilizado pelas pessoas da cidade (que bebiam, lavavam roupas... lá), pela antiga cadeia feminina (que fica na "Rua Direita" -como eram chamadas as ruas principais de cada cidade), pela Igreja Nossa Senhora do Rosário (construída pelos escravos... adorei a história!), Museu Padre Toledo (estava em reforma, mas não tem coisas dos inconfidentes, pois tudo fora destruído), Igreja São João Evangelista (estava fechada- fica numa mesma 'pracinha' do Museu, onde fica também uma estátua de Tiradentes -foto) e Matriz de Santo Antônio (achei linda, muitos detalhes em ouro, coisa e tal... Cobra-se R$ 5 para ajuda na manutenção).
Decidimos visitar Bichinhos (que tem esse nome porque um rico senhor chamava seus escravos assim) e, no caminho, paramos no "Museu do Automóvel da Estrada Real", em Prados. Tem cerca de 40 carros antigos, muito maneiro! Cobra-se R$ 10 a entrada e R$ 5 para crianças e estudantes. Vale muito a pena pra quem gosta dessas coisas!
Chegando em Bichinhos, mortos de fome, fomos direto procurar o "Tempero da Ângela", indicado por uma moça que conhecemos na pousada em Tiradentes. Depois de pararmos algumas vezes nas lojinhas de artesanatos (aqui em Minas, nessas cidadezinhas, é tipo, uma por m²), chegamos, finalmente, no tal restaurante. É simples também e não tem muitas opções, mas é muito gostoso e a comida é feita no forno a lenha. Você come o que quiser por R$ 18 (R$ 9 para crianças).
Depois de muito comer e andar mais um pouquinho, decidimos ir para São João del Rei. Foi +/- meia hora de viagem e, assim que chegamos, fomos ao Museu Regional São João del Rei (parte estava fechada)... meio sem graça. Mostra algumas coisas feitas com madeira, partes de uma Igreja antiga... Entrada gratuita. Saindo, fomos para uma rua onde tinham 3 Igrejas! De Nossa Senhora do Rosário, Nossa Senhora do Pilar (fechadas) e Nossa Senhora do Carmo (cujo dia comemora-se hoje). Entramos nessa última e também a achei linda... tinha lustres e pinturas grandes (lindas!). Indo pro carro, achei uma quarta Igreja, atrás da do Pilar (a do meio). Não sei o nome dela e também não entramos. Avistamos uma um pouco mais longe, a de São Francisco. Fomos até ela (linda por fora!!!), mas estava fechada.
Resolvemos ir embora de lá. Fomos pra Lagoa Dourada e ficaríamos por lá, mas só tinha rocambole (placas disso por todo lugar) e só paramos pra lanchar... Então, viemos para Congonhas, +/- 45min. Paramos no Hotel dos Profetas. Simples, mas bom. Não sairemos hoje... todos mortos! Rs
Amanhã conto mais ;*
Comentários
2 Comentários

2 comentários:

  1. e vocês não param! hahaha

    ps: traz um rocambole desses ai

    ResponderExcluir
  2. nuncaaa!! hehe
    SÓ SABE PEDIR (2), hahahaha ;p

    ResponderExcluir